23 out 2011

Outra derrota em casa



Um duelo com um feito especial. Na partida deste sábado (22), o técnico Luiz Felipe Scolari completou 350 jogos no comando do Palmeiras. Antes do apito inicial, Felipão tinha 168 vitórias, 97 empates e 84 derrotas pelo Verdão. Uma marca expressiva que ressalta a importância do treinador para o time alviverde.

Para o confronto contra o Figueirense, Marcos, Thiago Heleno e Marcos Assunção foram desfalques. Por outro lado, o atacante Ricardo Bueno foi mantido na equipe titular do Palmeiras.

Mesmo com um gol de Ricardo Bueno, o Verdão não conseguiu superar o Figueirense no estádio do Canindé e acumulou mais um resultado negativo no Campeonato Brasileiro.

Um início pouco animador, um clima nem tão quente, e uma torcida palmeirense empurrando o Verdão para cima do Figueirense. Os primeiros minutos não empolgaram, via-se duas equipes precavidas que buscavam um mínimo espaço para abrir o placar. E isso aconteceu aos 10min, mas contra o Palmeiras.

O atacante Wellington Nem, do Figueirense, invadiu a área alviverde pelo lado esquerdo da defesa palestrina e encheu o pé. A bola passou por Deola e sacramentou o primeiro gol do jogo. Esse gol não fazia parte dos planos do Palmeiras. O jeito era partir para cima do rival em busca do empate, e depois, da vitória.

O Verdão tentava as jogadas pelos lados do campo. As cobranças de falta, sem Marcos Assunção, ainda eram uma forma de chegar ao gol. Aos 23min, o meia Valdivia tentou surpreender o goleiro catarinense em cobrança de falta. Mas o arqueiro adversário espalmou a bola para fora.

Os minutos seguintes não foram tão movimentados como se esperava. O time do Palmeiras não conseguia passar pela defesa do Figueirense, e tudo se tornava mais difícil. E aos 33min, quase a equipe de Santa Catarina causou maiores problemas para o Verdão. O meia Maicon roubou a bola da zaga alviverde e quase ampliou o placar.

Quando o relógio apontava 40min, Valdivia invadiu a área após tabelar com Ricardo Bueno, mas Edson Silva deu um carrinho na bola e tirou a boa oportunidade dos pés do Mago. Após esse lance, não tinha mais jeito. Nenhuma outra chance foi criada e o primeiro tempo acabou com derrota do Palmeiras.

Felipão resolveu mexer na equipe palmeirense para a segunda etapa. O atacante Maikon Leite deixou o gramado para a entrada do meia Tinga. Mas foi só aos 9min que o Verdão levantou a torcida. Após cruzamento na área, Ricardo Bueno tentou alcançar a bola, mas foi derrubado. Um lance polêmico, mas que a arbitragem mandou seguir.

O relógio parecia passar mais devagar ao passo que o time do Palmeiras não criava oportunidades de gol. O bloqueio da defesa adversária se tornou um grande tormento para os atacantes palmeirenses. Ficava cada vez mais difícil conseguir um empate, mas a equipe comandada por Felipão não desistia de lutar.

Aos 22min, Luan saiu para a entrada de Fernandão. O treinador palestrino colocava um centroavante para buscar o ‘toque final’ das jogadas. Cinco minutos depois, o atacante Ricardo Bueno fez excelente jogada e quase fez um golaço. O camisa 9 cortou a bola para o pé esquerdo e soltou uma bomba de fora da área, mas Wilson defendeu.

Quando o relógio marcava 30min, o atacante Júlio César recebeu cruzamento de Wellington Nem e fez o segundo gol do Figueirense. O estádio ficou em silêncio após o feito do time catarinense. Após o gol, Rivaldo entrou no lugar do lateral Cicinho.

O placar desfavorável desanimava a torcida que acompanhava o jogo no estádio do Canindé. E os dois gols sofridos tiraram a paciência dos palestrinos, que esboçaram uma vaia nos minutos finais da partida. Uma vaia que se transformou em um grito de gol aos 47min. Tinga cruzou para a área e Ricardo Bueno diminuiu. Mas não tinha mais tempo. O Palmeiras perdeu para o Figueirense no estádio do Canindé.

A próxima partida do Verdão será domingo (30), em Sete Lagoas, às 18h, contra o Atlético-MG pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 x 2 FIGUEIRENSE

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)

Data: 22 de outubro de 2011, sábado

Horário: 18 horas (de Brasília)

Renda: R$ 116.475,00

Público: 3.897 espectadores

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Assistentes: Janette Mara Arcanjo (MG) e Gilson Bento Coutinho (PR)

Cartões amarelos: Júlio César (Figueirense)

Gols:

PALMEIRAS: Ricardo Bueno, aos 48 minutos do segundo tempo

FIGUEIRENSE: Wellington Nem, aos nove minutos do primeiro tempo; Júlio César, aos 34 minutos do segundo tempo.

PALMEIRAS: Deola; Cicinho (Rivaldo), Maurício Ramos, Henrique e Gabriel Silva; Chico, Márcio Araújo e Valdivia; Luan (Fernandão), Ricardo Bueno e Maikon Leite (Tinga)

Técnico: Luiz Felipe Scolari

FIGUEIRENSE: Wilson; Pablo, Roger Carvalho, Edson e Juninho (Coutinho); Jônatas (João Paulo), Túlio, Maicon e Elias (Pittoni); Wellington Nem e Júlio César

Técnico: Jorginho.

Texto: site oficial do Palmeiras


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

16 nov 2017
Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões

14 nov 2017
Goleiro-artilheiro Edson tem domingo único e Passo da Pátria é campeão da zona rural da Copa Prefeitura Bahamas

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.