19 set 2011

Só um pontinho não resolve



Mesmo criando as melhores chances e dominando o adversário, principalmente no segundo tempo, o América empatou sem gols empatou sem gols o clássico com o Cruzeiro, nesta noite de domingo, na Arena do Jacaré, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Em uma partida bastante movimentada, o Coelho até que balançou as redes com André Dias, no primeiro tempo. Mas o árbitro anulou o gol, marcando impedimento do atacante americano.

Sem contar com o zagueiro Willian Rocha, contundido, Givanildo mandou a campo o zagueiro Anderson e a outra novidade foi o retorno do armador Irênio à equipe, na vaga de Rodriguinho.

   HOMENAGEM

Antes do jogo, o zagueiro Micão foi homenageado pelos 100 jogos com a camisa alviverde. Ele recebeu um cartão de prata do presidente do Conselho Administrativo do América, Afonso Celso Raso, e foi um dos destaques do sistema defensivo americano.

O Coelho teve a primeira oportunidade antes do primeiro minuto, com Amaral cobrando escanteio e a zaga do Cruzeiro cortando para a lateral. Aos 22, em uma troca de passes entre os atacantes americanos, Kempes recebeu na frente do goleiro Fábio, mas o auxiliar parou o lance marcando impedimento do atacante americano.

Dois minutos depois, Irênio pegou rebote na grande área e encheu o pé, a zaga conseguiu cortar para escanteio e evitou um gol certo. Em seguida, o zagueiro Otávio puxou um belo contra-ataque da intermediária, e ao cruzar na grande área, rasteiro, o atacante André Dias mandou para o fundo da rede. Mas o bandeirinha anotou impedimento e o árbitro anulou a jogada, apesar das reclamações do time americano.

O Cruzeiro foi chegar com perigo aos 31, com Montillo chutando cruzado e a bola passou por toda a área, mas se perdeu pela linha de fundo.

Aos 40 minutos, o técnico Givanildo foi obrigado a fazer a primeira alteração, trocando o volante Dudu, que retornava de contusão, pelo volante Leandro Ferreira.

Ao sair de campo, o capitão Micão falou sobre a postura da equipe: “Jogo está movimentado com as duas equipes jogando bem. Não podemos deixar o ritmo cair no segundo tempo. Estamos tentando e lutando, agora é voltar para o segundo tempo e buscar a vitória”.

PRESSÃO

O técnico Givanildo voltou com a mesma formação que havia terminado a primeira etapa e foi para cima com Irênio lançando o lateral Gilson, que avançou até a grande área e, ao cruzar rasteiro, a zaga interceptou o passe.

Aos 9 minutos, o lateral Marcos Rocha tabelou com Kempes no meio campo, entrou na grande área e, ao cruzar, a zaga cortou. A bola sobrou para André Dias, que rolou para Rocha cruzar novamente. A bola caiu nos pés de Gilson, que a devolveu para Marcos Rocha chutar desequilibrado por cima do gol.

Aos 16 minutos, Givanildo fez a segunda alteração, colocando Rodriguinho na vaga de Irênio. O time voltou a crescer no jogo e atacar com perigo, como aos 18 minutos. Marcos Rocha avançou pela direita e cruzou nos pés de André Dias, que chutou forte, mas a bola passou raspando a trave esquerda do goleiro Fábio.

O jogo passou a ficar ainda mais aberto. Aos 23, Neneca defendeu um chute do atacante Ortigoza, no canto direito. O Coelho respondeu aos 25, com Kempes avançando pela esquerda, entrando na grande área e chutando forte pela linha de fundo.

A “Muralha Verde” mostrou a boa fase aos 27 ao defender um chute a queima roupa, na pequena área, do volante Charles.

Só que o América dominava o jogo e o gol parecia que era questão de tempo. Rodriguinho recebeu pela ponta esquerda, driblou dois marcadores, mas errou no cruzamento.

Aos 39, Givanildo fez a última alteração na equipe colocando Luciano no lugar de Kempes. No último lance da partida, o armador Luciano teve a bola do jogo. Ele entrou na grande área, pela direita, fugiu da marcação e tocou para Rodriguinho finalizar. Mas o meia chutou fraco e a bola saiu pela linha de fundo.

ROCHA

Marcos Rocha acredita que os detalhes impediram o Coelho de sair com a vitória diante o Cruzeiro. “Pecamos nos detalhes e, por isso, não saímos com a vitória. Jogamos bem e tivemos chance de vencer, agora é ter tranqüilidade, pois temos uma partida difícil contra o Santos na quarta-feira e vamos buscar os três pontos”.

 FICHA TÉCNICA

Cruzeiro 0x0 América

Data: 18 de setembro de 2011, domingo

Horário: 18h

Local: Arena do Jacaré

Público: 7.892

Renda: R$ 12.895,00

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique

Auxiliares: Kléber Lúcio Gil e Marrubson Melo Freitas

Cartões amarelos: Kempes, Otávio, Leandro Ferreira, Amaral – América; Roger, Charles – Cruzeiro

Cruzeiro: Fábio; Diego Renan (Gil Bahia), Naldo, Vitorino, Everton; Charles, Marquinhos Paraná, Roger, Montillo; Ortigoza (Elber) e Bobô (Keirrison). Técnico: Emerson Ávila.

América: Neneca; Otávio, Micão, Anderson; Marcos Rocha, Dudu (Leandro Ferreira), Amaral, Irênio (Rodriguinho), Gilson; Kempes (Luciano) e André Dias. Técnico: Givanildo Oliveira

Texto: site oficial do América Mineiro

 

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


21 fev 2018
Tupi x Atlético em JF: ingressos, transporte, acesso, estacionamento

20 fev 2018
Módulo 2: Jajá brilha, NAC lidera, juiz-forano apita e Baeta divulga preços

19 fev 2018
JF Vôlei tem semana de desafios seguidos em busca da reação na Superliga

17 fev 2018
Baeta perde na estreia do Módulo 2

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.