19 ago 2011

Tropeço feio



O torcedor do Flamengo já estava desacostumado a perder. Em 2011, até esta quinta-feira (18.08), o time rubro-negro havia perdido apenas uma partida, mas acabou não se encontrando em campo diante do Atlético-GO. Nada deu certo, em nenhum dos setores da equipe e o rival goiano aproveitou suas chances. Como positivo, apenas a vontade, como a mostrada por Jael no tento do Fla. Resultado: 4 a 1.

Mesmo com o resultado ruim, o Flamengo manteve a segunda colocação no Brasileirão. A próxima partida rubro-negra será domingo (21.08), diante do Internacional, no Beira-Rio.

Desde a primeira etapa já dava para perceber que o Flamengo não estava em seus melhores dias. Errando muitos passes, o time não conseguia criar chances e, consequentemente, não ameaçava o gol adversário. Do outro lado, o Atlético-GO aproveitou as que teve e foi para o intervalo com uma boa vantagem: 2 a 0.

Luxemburgo modificou o esquema, sacou o estreante Alex Silva e lançou Jael. A substituição fez efeito, o time melhorou, mas sofreu um novo golpe. O Atlético-GO aproveitou mais uma bola parada para ampliar. Com o tento sofrido, o Flamengo voltou a errar bastante e não conseguia chegar perto do gol atleticano.

Com um ferrolho, a equipe goiana só saía nos contra-ataques, mas também não passava sustos. Entraram Diego Maurício e Fierro, nos lugares de Deivid e Airton, mas nada mudou. “Só” o placar. Numa saída rápida, o Atlético-GO fez o quarto gol.

Sem desistir, o Flamengo continuou tentando, do seu modo, chegar ao gol. E conseguiu. Junior Cesar “achou” um cruzamento e Jael concluiu. Fim de jogo e da invencibilidade rubro-negra, a maior da era de pontos corridos do Brasileirão.

Luxemburgo mostra serenidade e dá méritos ao adversário

A maior virtude de um vitorioso talvez seja saber perder. E mesmo depois de uma derrota com um placar dilatado, Vanderlei Luxemburgo foi sereno ao analisar o resultado. Afinal, depois que o árbitro apitou o término do confronto com o Altético-GO, o que tem que ser feito é: colocar a cabeça no lugar, buscar melhorar os erros e planejar já o próximo confronto. Sem tapar o sol com a peneira nem tentando encontrar fantasmas.

O técnico do Flamengo fez questão de enaltecer a boa e produtiva atuação do adversário, sabe que os pontos podem fazer falta, mas já pensa adiante, em como recuperá-los.

“O futebol é dessa forma. A gente já imaginava que poderia perder. Geralmente quando se está bem, acontece de levar uma porrada bem dada. Por isso que o futebol é bonito. Não tenho o que lamentar. O adversário foi melhor nos 90 minutos e mereceu”, disse Luxa.

Questionado se o motivo da derrota seria a falta de Ronaldinho Gaúcho, o treinador minimizou. Até porque o Flamengo continua firme e forte na luta da ponta da tabela.

“Se tivéssemos ganho, ninguém iria falar das ausências. Sabíamos que essa derrota viria algum dia. Temos é que não nos abatermos com isso. Estamos firmes na competição, é nossa segunda derrota no ano e precisamos começar a pensar no próximo desafio”.

Acostumado a planejar o desempenho dos times que dirige, Luxemburgo assumiu que os pontos perdidos para o Atlético-GO, em casa, farão falta, sim, mas só se o Flamengo não correr atrás para recuperá-los.

“Vai fazer falta lá na frente. Perdemos em casa para um adversário que não vai brigar pela Libertadores. Faz falta, mas ainda tem muito campeonato. Deixamos o Corinthians passar a frente com três pontos e duas vitórias. Precisamos pensar agora é em continuar ali, na zona de classificação para a Libertadores”, finalizou.

 Texto: site oficial do Flamengo


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

16 nov 2017
Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.