28 ago 2011

Saiu na frente, mas entregou de novo



O América teve tudo para fechar o turno do Campeonato Brasileiro com uma grande vitória, nesta noite, na Arena do Jacaré. Saiu na frente do Atlético-GO com um gol do zagueiro Willian Rocha, dominou completamente o adversário e criou chances para ampliar. Mas vacilou no segundo tempo e permitiu a virada do Atlético-GO, por 2 a 1, e deixou escapar a chance de sair da lanterna do Brasileirão.

O zagueiro Willian Rocha, de cabeça, aos 27 minutos, aproveitando ótimo cruzamento de Marcos Rocha, fez 1 a 0. A jogada teve início com Thiago Carleto lançando para Marcos Rocha, repetindo a jogada feita contra o Fluminense.

O único fato negativo do primeiro tempo foi a contusão do atacante Alessandro, aos 38 minutos, que sofreu um estiramento no adutor da coxa direita. Em seu lugar, o técnico Givanildo Oliveira colocou o atacante André Dias.

 O JOGO

Para a partida deste sábado, o técnico Givanildo Oliveira armou a equipe com Willian Rocha, Leandro Ferreira e Thiago Carleto nos lugares de Micão, Dudu e Gilson, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. O América começou a todo vapor, marcando a saída de bola e partindo para cima do adversário.

As opções de ataque eram pelas pontas com Thiago Carleto e Marcos Rocha cruzando as bolas na área, para Kempes e Alessandro e depois André Dias. A primeira chance de gol veio aos 10 minutos quando Thiago Carleto soltou uma bomba de fora da área. O goleiro Márcio espalmou e, no rebote, o atacante Kempes chutou prensado com a zaga, que conseguiu afastar.

   O GOL

A pressão americana surtiu efeito e, aos 27 minutos, Thiago Carleto lançou Marcos Rocha, que cruzou na grande área. O zagueiro Willian Rocha subiu mais que todo os adversários e cabeceou para baixo, com a bola passando por entre as pernas do goleiro Márcio. Na comemoração do gol, o zagueiro homenageou o pai, senhor Osvaldo Rocha, como havia prometido, imitando um motorista.

A torcida americana, que já empurrava a equipe, passou a pedir mais um vendo o grande futebol apresentado pelo seu time. Aos 32 minutos, quase saiu o segundo gol numa cobrança de falta de Amaral, com a bola raspando o travessão.

Aos 38, Alessandro dividiu um jogada com zagueiro e sofreu uma contusão. O técnico Givanildo Oliveira teve que fazer a primeira substituição, colocando André Dias em seu lugar.

De acordo com as primeiras avaliações do diretor médico Cimar Eustáquio, Alessandro teve um estiramento grau um na coxa direita.

Na saída para o intervalo, o zagueiro Gabriel exaltou o desempenho da equipe na etapa inicial. ”O time vem apresentando um grande futebol. Maravilha! Vamos tentar manter o ritmo no segundo tempo para sairmos com a vitória”.

 SEGUNDO TEMPO

O América voltou para o segundo tempo sem modificações, mas parece que esqueceu o futebol no vestiário.

O Atlético Goianiense iniciou a pressão e, aos 11, Neneca pulou no canto esquerdo para evitar o gol do meia Juninho. Três minutos depois, o goleiro mostrou a grande fase ao crescer na frente do atacante Anselmo e espalmar a bola para linha de fundo.

Percebendo que o time estava desorganizado, aos 17 minutos, Givanildo fez a segunda alteração colocando Netinho no lugar de Rodriguinho.

 DESASTRE

Após chegar com perigo ao gol de Neneca por duas vezes, aos 24 minutos, o lateral Thiago Feltri cruzou da direita e o atacante Juninho conseguiu desviar de cabeça para empatar a partida.

O time americano sentiu o gol de empate e passou a errar passes no ataque. O gol da virada aconteceu em um contra-ataque incrível. Aos 31 minutos, André Dias errou um passe quase dentro da área adversária. O meia Juninho recebeu a bola na intermediária e só parou dentro do gol: América 1 x 2 Atlético-GO.

O gol esfriou a torcida e os jogadores não conseguiam chegar com a mesma qualidade do primeiro tempo. Aos 35, o técnico Givanildo promoveu a estreia do armador Ulisses no lugar do zagueiro Willian Rocha. Mas foi Neneca que voltou a aparecer, aos 40 minutos, ao defender um chute à queima roupa de Anselmo.

O Coelho voltou a pressionar nos minutos finais e teve duas chances com André Dias e outras Netinho, só que o Atlético se defendia praticamente com 11 jogadores e garantiu o resultado.

Ao final do jogo, o volante Amaral falou sobre a queda de rendimento no segundo tempo. “Não podemos sofrer a derrota no segundo tempo. Fizemos um excelente primeiro tempo, mas, no segundo, deixamos cair e o Atlético aproveitou”.

FICHA TÉCNICA

América 1×2 Atlético-GO

Data: 27 de agosto de 2011, domingo

Horário: 18h

Local: Arena do Jacaré

Público: 1256 pagantes

Renda: R$ 10270,00

Árbitro: Paulo César de Oliveira

Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires, Danilo Ricardo Simon Manis

Cartões amarelos: – América; Anderson, Diogo Campos – Atlético –GO

Gols: Willian Rocha (27’ – 2 ° tempo) – (América); Juninho (24’ e 31’ –2 ° tempo) – (Atlético-GO)

América: Neneca; Otávio, Gabriel, Willian Rocha (Ulisses); Marcos Rocha, Amaral, Leandro Ferreira, Rodriguinho, Thiago Carleto; Kempes e Alessandro (André Dias). Técnico: Givanildo Oliveira.

Atlético-GO: Márcio, Rafael Cruz, Anderson, Gilson e Thiago Feltri; Agenor (Vitor Júnior), Pituca, Bida e Thiaguinho (Digo Campos); Juninho (Paulo Henrique) e Anselmo. Técnico: Hélio dos Anjos.

 Texto: site oficial do América Mineiro


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.