04 ago 2011

Desta vez nada deu certo: 2 a 0



Um forte bloqueio defensivo, um gol sofrido quando estava melhor na partida e um pênalti inexistente contra. Estes fatores foram preponderantes para o Botafogo perder por 2 a 0 para o Figueirense, nesta quarta-feira, no Orlando Scarpelli. O próximo adversário é o Vasco, domingo, no Stadium Rio. Maicosuel, suspenso, não poderá atuar.

Apesar de ter começado o jogo melhor, faltou ao Botafogo finalizar. O time tinha a posse de bola e controlava a partida, mas não conseguia ser incisivo, também pela forte marcação do Figueirense.

Quando a jogada ameaçava clarear, os zagueiros do time catarinense afastavam, como quando Herrera deu um lençol na área e cruzou para trás e quando Maicosuel entrou driblando até ser travado, aos 8. Outra opção, esta usada pelas duas equipes, eram os chutes de fora da área. Porém, a pontaria não estava afiada.

Mesmo com o Botafogo mandando no jogo, quem abriu o placar foi o Figueirense. Elias cobrou falta da direita e Édson Silva se antecipou a Jefferson para abrir o placar, aos 17.

O Glorioso tentava a reação, mas tinha dificuldades para sair da forte marcação e, sobretudo, das faltas. Sem rigor para punir o Figueirense, o árbitro Wagner Reway ainda viu um pênalti de Antônio Carlos em lance que Júlio César se jogou claramente. Na cobrança, aos 40, o atacante fez o segundo gol.

No segundo tempo, Caio Júnior pôs Lucas no lugar de Alessandro, ganhando força ofensiva pela direita. Novamente, o Botafogo tramava as jogadas, mas não conseguia entrar na defesa adversária.

A saída, então, eram os cruzamentos e os chutes de fora da área. Por cima, Herrera e Loco Abreu ameaçaram. Em finalizações de longe, Marcelo Mattos, aos 12, quase fez um golaço, e Cortês, aos 15 bateu com perigo.

Aos 20, o Figueirense, com o dobro de faltas do Botafogo até então (22 a 11), teve um jogador expulso. Édson Silva, já com cartão amarelo, agarrou Herrera e recebeu o vermelho.

Mesmo com o Botafogo com um a mais, o panorama do jogo não se alterou. Era o Glorioso insistindo e o Figueirense se defendendo bem. Em cobrança de falta da direita, Renato cruzou e Loco Abreu cabeceou para fora.

A melhor chance veio aos 35, quando Wilson cometeu sobrepasso, ao largar a bola e segurá-la novamente. Porém, na cobrança, Elkeson mandou por cima. Em outra oportunidade, Felipe Menezes deu um forte chute obrigando Wilson a fazer grande defesa.

O dia não era do Botafogo, que ainda teve Maicosuel expulso, um pênalti claro a seu favor ignorado (mão dentro da área) e buscará a recuperação no domingo, no clássico contra o Vasco, no Stadium Rio.

BOTAFOGO: Jefferson, Alessandro (Lucas), Antônio Carlos, Gustavo e Cortês; Marcelo Mattos (Felipe Menezes), Renato, Maicosuel e Elkeson; Herrera (Alexandre Oliveira) e Loco Abreu. Técnico: Caio Júnior.

 Texto: site oficial do Botafogo

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


21 jan 2018
Virose no Carijó? Dirigente admite possibilidade, mas não quer usar como desculpa

19 jan 2018
Futebol do Baeta apresenta Comissão Técnica para Módulo 2 e admite que está atrasado

18 jan 2018
Próximo adversário do Tupi, Uberlândia perde em casa. Veja como começou o Estadual

18 jan 2018
Tem de 12 a 16 anos e quer jogar basquete? Sexta é dia de cesta! Olha esse convite da Faefid-UFJF

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse