10 jul 2011

Uma derrota mentirosa: a versão tricolor



 

O Fluminense deixa para trás a derrota por 1 a 0 no Fla-Flu e pensa no próximo jogo pelo Brasileirão. Às 18h30 de sábado (16/07), o Tricolor enfrentará o Coritiba, pela 10ª rodada, no Estádio Couto Pereira. Os jogadores voltarão aos treinos na terça-feira (12), às 10h, nas Laranjeiras. A semana que começa traz a torcida pelo retorno do meia Deco, que está em trabalho de recondicionamento físico e deve estar à disposição do treinador Abel Braga. Com 12 pontos em oito jogos, o Fluminense continua na primeira metade da tabela de classificação do campeonato.

Sangue novo no Futebol

A terça-feira também será de apresentação, nas Laranjeiras. O novo gerente de Futebol, Marcelo Teixeira, começará o trabalho de reestruturação, com atribuições ligadas à gestão e ao desenvolvimento do respectivo departamento. Ele será apresentado aos jogadores e falará com a imprensa, após o treino.

Domingo de Fla-Flu

O Fluminense entrou em campo com duas novidades: Diogo foi escalado na lateral-direita, em substituição ao suspenso Mariano. A outra curiosidade foi a faixa de capitão no braço do volante Diguinho, que tem 108 jogos e dois gols com a Armadura do Time de Guerreiros.

Animado pelas duas vitórias consecutivas – contra Avaí e Atlético-PR, o Fluzão começou pressionando o Flamengo. Em uma série de três ótimas chances, o time quase abriu o placar. Logo aos 2 minutos, Ciro fez boa jogada individual, tirou Ronaldo Angelim da jogada e tocou. O zagueiro Welinton desviou o cruzamento, que tinha como endereço a cabeça de Rafael Moura, que ficaria na frente do gol vazio.

Com 14 minutos no cronômetro, Marquinho colocou Ciro na cara de Felipe, mas a bola correu mais do que o atacante tricolor. Aos 25, a melhor oportunidade: em cruzamento perfeito de Carlinhos, He-Man se antecipou e escorou de primeira, na trave rubro-negra.

O Flamengo equilibrou e deu alguns sustos, em chutes de longa distância desferidos por Thiago Neves e bolas aéreas para o atacante Deivid, além de uma bomba de Renato, que Diego Cavalieri mergulhou para segurar firme. Quando o último minuto da 1ª etapa começou a rodar, veio um injusto castigo para o Fluminense, que, até o momento, havia tido as melhores chances. Ronaldinho Gaúcho tocou para Junior Cesar, ao lado da grande área. Ele rolou para Thiago Neves, que cruzou na cabeça de Willians: 1 a 0 para o rival.

Chuva de oportunidades

O gol não mudou o panorama do jogo, no 2° tempo. O Fluzão continuou em cima, levando perigo. Parecia que o empate era uma questão de tempo. Mas não foi.

Aos 12 minutos, Carlinhos ganhou o campo de ataque e foi Wellinton, a centímetros da área. Quase pênalti e falta perigosa, que Souza cobrou para fora. Na sequência, o lateral-esquerdo, em outra boa jogada, colocou a bola na cabeça de Rafael Moura, que mandou no canto. Felipe voou, todo esticado, e conseguiu desviar para escanteio. O último suspiro de gol veio com Rodriguinho. O atacante recebeu, na medida, de Diguinho e emendou. Uhhh!!! Raspou a trave. Fim de jogo e os tricolores aplaudiram o time, reconhecendo o esforço dos jogadores.

– Nada que for falado vai mudar a nossa insatisfação e a dos torcedores, mas essa foi uma derrota mentirosa. O resultado não tira o orgulho que tenho pela luta da minha equipe. Não podemos esconder as falhas, mas atuamos de forma digna, pressionando o tempo todo e honrando a grandeza do Fluminense – analisou Abel Braga.

FICHA TÉCNICA

Domingo – 10 de julho de 2011 – 16h

Campeonato Brasileiro – 9ª rodada

Fluminense 0 x 1 Flamengo – Engenhão

Renda: R$ 650.500,00 / Público pagante: 18.444 / Público presente: 23.438

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ) / Assistentes: Rodrigo Pereira Joia e Rodrigo Henrique Corrêa (RJ).

Fluminense: Diego Cavalieri; Diogo (Matheus Carvalho), Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diguinho (Fernando Bob), Marquinho (Rodriguinho) e Souza; Ciro e Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.

Flamengo: Felipe; Léo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Junior Cesar; Airton, Willians, Renato e Thiago Neves (Diego Maurício); Ronaldinho Gaúcho (Bottinelli) e Deivid (Negueba). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Cartões amarelos: Carlinhos, Diguinho e Márcio Rosário (Fluminense); Airton (Flamengo).

Texto: site oficial do Fluminense


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.