10 jul 2011

Uma derrota mentirosa: a versão tricolor



 

O Fluminense deixa para trás a derrota por 1 a 0 no Fla-Flu e pensa no próximo jogo pelo Brasileirão. Às 18h30 de sábado (16/07), o Tricolor enfrentará o Coritiba, pela 10ª rodada, no Estádio Couto Pereira. Os jogadores voltarão aos treinos na terça-feira (12), às 10h, nas Laranjeiras. A semana que começa traz a torcida pelo retorno do meia Deco, que está em trabalho de recondicionamento físico e deve estar à disposição do treinador Abel Braga. Com 12 pontos em oito jogos, o Fluminense continua na primeira metade da tabela de classificação do campeonato.

Sangue novo no Futebol

A terça-feira também será de apresentação, nas Laranjeiras. O novo gerente de Futebol, Marcelo Teixeira, começará o trabalho de reestruturação, com atribuições ligadas à gestão e ao desenvolvimento do respectivo departamento. Ele será apresentado aos jogadores e falará com a imprensa, após o treino.

Domingo de Fla-Flu

O Fluminense entrou em campo com duas novidades: Diogo foi escalado na lateral-direita, em substituição ao suspenso Mariano. A outra curiosidade foi a faixa de capitão no braço do volante Diguinho, que tem 108 jogos e dois gols com a Armadura do Time de Guerreiros.

Animado pelas duas vitórias consecutivas – contra Avaí e Atlético-PR, o Fluzão começou pressionando o Flamengo. Em uma série de três ótimas chances, o time quase abriu o placar. Logo aos 2 minutos, Ciro fez boa jogada individual, tirou Ronaldo Angelim da jogada e tocou. O zagueiro Welinton desviou o cruzamento, que tinha como endereço a cabeça de Rafael Moura, que ficaria na frente do gol vazio.

Com 14 minutos no cronômetro, Marquinho colocou Ciro na cara de Felipe, mas a bola correu mais do que o atacante tricolor. Aos 25, a melhor oportunidade: em cruzamento perfeito de Carlinhos, He-Man se antecipou e escorou de primeira, na trave rubro-negra.

O Flamengo equilibrou e deu alguns sustos, em chutes de longa distância desferidos por Thiago Neves e bolas aéreas para o atacante Deivid, além de uma bomba de Renato, que Diego Cavalieri mergulhou para segurar firme. Quando o último minuto da 1ª etapa começou a rodar, veio um injusto castigo para o Fluminense, que, até o momento, havia tido as melhores chances. Ronaldinho Gaúcho tocou para Junior Cesar, ao lado da grande área. Ele rolou para Thiago Neves, que cruzou na cabeça de Willians: 1 a 0 para o rival.

Chuva de oportunidades

O gol não mudou o panorama do jogo, no 2° tempo. O Fluzão continuou em cima, levando perigo. Parecia que o empate era uma questão de tempo. Mas não foi.

Aos 12 minutos, Carlinhos ganhou o campo de ataque e foi Wellinton, a centímetros da área. Quase pênalti e falta perigosa, que Souza cobrou para fora. Na sequência, o lateral-esquerdo, em outra boa jogada, colocou a bola na cabeça de Rafael Moura, que mandou no canto. Felipe voou, todo esticado, e conseguiu desviar para escanteio. O último suspiro de gol veio com Rodriguinho. O atacante recebeu, na medida, de Diguinho e emendou. Uhhh!!! Raspou a trave. Fim de jogo e os tricolores aplaudiram o time, reconhecendo o esforço dos jogadores.

– Nada que for falado vai mudar a nossa insatisfação e a dos torcedores, mas essa foi uma derrota mentirosa. O resultado não tira o orgulho que tenho pela luta da minha equipe. Não podemos esconder as falhas, mas atuamos de forma digna, pressionando o tempo todo e honrando a grandeza do Fluminense – analisou Abel Braga.

FICHA TÉCNICA

Domingo – 10 de julho de 2011 – 16h

Campeonato Brasileiro – 9ª rodada

Fluminense 0 x 1 Flamengo – Engenhão

Renda: R$ 650.500,00 / Público pagante: 18.444 / Público presente: 23.438

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ) / Assistentes: Rodrigo Pereira Joia e Rodrigo Henrique Corrêa (RJ).

Fluminense: Diego Cavalieri; Diogo (Matheus Carvalho), Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diguinho (Fernando Bob), Marquinho (Rodriguinho) e Souza; Ciro e Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.

Flamengo: Felipe; Léo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Junior Cesar; Airton, Willians, Renato e Thiago Neves (Diego Maurício); Ronaldinho Gaúcho (Bottinelli) e Deivid (Negueba). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Cartões amarelos: Carlinhos, Diguinho e Márcio Rosário (Fluminense); Airton (Flamengo).

Texto: site oficial do Fluminense


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 jan 2018
Clínica com Zico no Maracanã une diferentes gerações em torno do sonho do futebol. Veja fotos

22 jan 2018
Tem de 10 a 16 anos e que jogar futebol? É levar a chuteira e conferir a agenda da semana na Faefid-UFJF

21 jan 2018
Virose no Carijó? Dirigente admite possibilidade, mas não quer usar como desculpa

19 jan 2018
Futebol do Baeta apresenta Comissão Técnica para Módulo 2 e admite que está atrasado

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse