07 jul 2011

Só alegria: terceira vitória seguida e Felipe bem



O Flamengo venceu e convenceu na noite desta quarta-feira (06.07), no Engenhão. Diante do São Paulo, o Rubro-negro fez 1 a 0, mas a atuação, principalmente no primeiro tempo, garantiu muitos aplausos da torcida no final do jogo. Com a vitória, o Fla assumiu a segunda posição no Brasileirão, até o momento, e provou que brigará pelo título.

Vale ressaltar que o gol saiu dos pés de Bottinelli, com um passe de Negueba. Os dois entraram no segundo tempo, substituindo Deivid e Airton, estreante da noite. O próximo confronto do Flamengo será diante do Fluminense, no domingo (10.07), no Engenhão.

No primeiro tempo, o Flamengo começou um pouco nervoso e acabou dando mais espaço do que deveria ao São Paulo. E logo aos seis minutos o Tricolor paulista teve uma boa chance, em falta cobrada por Dagoberto. Mas Felipe defendeu bem. Cinco minutos depois, o goleiro rubro-negro novamente apareceu bem para sair nos pés de Fernandinho e evitar o tento adversário.

A partir daí, o Flamengo acordou e passou a mandar no confronto. Aos 14 minutos, depois de boa jogada de Ronaldinho, Thiago Neves chutou com estilo e com perigo, mas para fora. O Rubro-negro continuou pressionando muito o São Paulo, marcando no campo do adversário, e aos 20 quase chegou ao gol. Ronaldinho cobrou escanteio fechado e a bola bateu na trave. Na sobra, os zagueiros do Tricolor afastaram.

Já muito melhor no jogo, o Flamengo continuou na blitz em cima do São Paulo. Aos 25 minutos, em cobrança de falta de Ronaldinho, a bola passou por todos na área e Rogério Ceni teve que espalmar, no susto, quase em cima da linha. Em seguida, Léo Moura se antecipou à zaga paulista, tocou para R10, que tentou driblar para chutar, mas foi travado em cima da hora.

Muito ativo pela esquerda, o Flamengo voltou a quase marcar com Junior Cesar. Aos 33, o lateral esquerdo conseguiu driblar e entrar na área. Ele chutou forte, mas Ceni defendeu com os pés.

A partir daí, o Flamengo continuou com mais presença no campo do adversário, só que não assustou mais. Veio o intervalo e o apetite de gols do Rubro-negro voltou.

Logo aos 30 segundos, Ronaldinho recuperou um chutão da zaga rubro-negra, avançou para a área do São Paulo e chutou. Mas a bola bateu na rede pelo lado de fora do gol. Pouco tempo depois, Ronaldinho driblou Wellington, foi derrubado, na frente do árbitro, mas nada foi marcado.

Com muito gás, o Flamengo continuava pressionando e muito. O gol parecia ser um detalhe que daria o ar da graça em minutos. Aos oito, Deivid recebeu sozinho na direita, ajeitou o corpo e soltou a bomba, que parou em Rogério Ceni. Aos 11 minutos, novamente Deivid. Desta vez o camisa 9 recebeu um passe açucarado de Renato, após rebote de Rogério Ceni, e chutou. Rodrigo Souto tirou em cima da linha.

Querendo, e muito, a vitória, Luxemburgo sacou Airton e Deivid para a entrada de Bottinelli e Negueba. E deu muito certo. Aos 26 minutos, Negueba fez grande jogada pela direita, passou por seu marcador e entrou na área. O jovem atacante rubro-negro cruzou rasteiro, Thiago Neves fez um corta-luz e Bottinelli completou, de primeira, no canto de Rogério Ceni.

Depois do gol, o susto. Felipe dividiu uma bola com Marlon, levou uma pancada na cabeça e teve que ser atendido, em campo, durante um bom tempo. Paulo Vitor, goleiro reserva do Flamengo, chegou a aquecer, mas o camisa 1 continuou em campo.

O São Paulo chegou a assustar o Flamengo, numa cobrança de falta, mas o placar ficou mesmo no 1 a 0 para o Rubro-negro.

 Felipe tranquiliza torcida

Quando saiu para defender um lançamento feito para o meia Marlon, do São Paulo, Felipe não imaginaria que passaria por maus bocados. Depois de agarrar a bola, o goleiro do Flamengo recebeu uma pancada na cabeça e, de repente, ficou desacordado no gramado. Os médicos rubro-negros entraram em campo, chegaram a pedir a presença de uma ambulância, mas não foi preciso. O camisa 1 do Fla se recuperou e vibrou, no apito final, com a vitória de 1 a 0.

Na saída do gramado, além de uma satisfação estampada no rosto, Felipe trouxe explicações para seus fãs, que certamente ficaram apreensivos com o lance.

“Tomei uma pancada na cabeça. Realmente eu senti, mas achei que tinha levantado. Só percebi que eu estava no chão quando via todo mundo me olhando. Meus companheiros estavam com os olhos arregalados. Aí, sim, fiquei preocupado. Mas fui me recuperando e quis ficar em campo. Não ia ser uma pancada que me tiraria de campo. Ainda mais numa vitória como essa”, afirmou Felipe, revelando que chegou a perguntar quanto estava o jogo logo após o lance.

“Quando eu levantei, perguntei se estávamos ganhando ainda. Eu dei uma apagada, o professor queria me tirar, os médicos também, mas eu não saí. Já joguei com braço ruim, e é o que nós, goleiros, precisamos”, brincou o arqueiro do Flamengo.

Para o próximo confronto, Felipe também nem quer saber de ficar de fora. Se não estiver 100%, o goleiro garante que ficará.

“Se ainda continuar doendo, nada que um remedinho não melhore. Só tomar um agora, já no vestiário”, finalizou.

Textos: site oficial do Flamengo


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

16 nov 2017
Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.