07 jul 2011

Não muda nada. Por enquanto



Não muda nada, por enquanto, no Atlético. Depois de o time completar seis jogos sem vencer e sofrer a terceira goleada seguida no Campeonato Brasileiro, nesta quarta-feira, por 3 a 0 para o Ceará, o técnico Dorival Júnior, na entrevista coletiva, manteve as posições da partida passada, quando perdeu por 4 a 0 para o Internacional: não entregou o cargo, passou a decisão para o presidente Alexandre Kalil e prefere falar em mudança de comportamento a pedir mais reforços.

Dorival, novamente, assumiu a responsabilidade pelos resultados, ressaltou as dificuldades para dar sequência ao time titular e disse que somente a diretoria pode definir pela sua saída:

“Tem que perguntar para a diretoria. Estou tentando fazer o meu melhor, fazer um trabalho, que não está sendo simples desde o começo do ano. Não consigo a manutenção de uma equipe de um jogo para o outro. Estamos tendo muitas dificuldades e perdendo jogadores importantes em momentos importantes. Agora, é uma resposta que a diretoria tem que dar. Sou o treinador. Não abaixo a cabeça, não me omito, me responsabilizo pelos resultados e continuo meu trabalho até o momento em que o presidente achar conveniente”, disse.

A pressão não incomoda o treinador, que espera a mesma reação dos atletas: “Pressão existe no futebol, não pode atrapalhar. Somos profissionais, temos que ter consciência que as dificuldades serão grandes e ainda maiores dentro do campeonato, a partir do momento em que todas as equipes estiverem equilibradas.”

Ao ser novamente questionado sobre reforços, Dorival Júnior optou por pedir mudança de comportamento da equipe: “Nós precisamos mudar nossa postura em campo, apenas isso. Temos uma boa equipe, que não deixa a desejar em sentido nenhum, desde que estejamos focados e entremos em campo com a dignidade de vestir uma camisa que tem uma história muito grande.”

Não é a primeira vez que o técnico pede nova atitude ao time. Porém, ele ainda não detectou o que estaria bloqueando a reação da equipe: “Se eu soubesse, já teria corrigido. Estamos tentando de todas as formas, mudando postura em treinamento, mudando padrão, tentando mudar o comportamento da equipe”, disse Dorival, que reconhece: “São resultados que têm criado uma situação de desconforto. Está na hora de buscarmos uma reação.”

Texto: site Super Esportes


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


23 jan 2018
Que fase, Tupi! Reis e Udson, contundidos, não enfrentam o América

22 jan 2018
Clínica com Zico no Maracanã une diferentes gerações em torno do sonho do futebol. Veja fotos

22 jan 2018
Tem de 10 a 16 anos e que jogar futebol? É levar a chuteira e conferir a agenda da semana na Faefid-UFJF

21 jan 2018
Virose no Carijó? Dirigente admite possibilidade, mas não quer usar como desculpa

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse