10 jul 2011

A versão palmeirense dos 3 a 0 no Peixe



Clássico no Pacaembu. O Santos é o primeiro rival paulista que o Palmeiras encontra neste Campeonato Brasileiro. O palco do duelo foi o estádio Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu. O último confronto das duas equipes havia acontecido no dia 3 de abril deste ano pelo Campeonato Paulista, com vitória palmeirense por 1 a 0, em plena Vila Belmiro.

O time santista não vencia o Palmeiras desde 2006. Neste período, as equipes se enfrentaram oito vezes, com quatro vitórias do Verdão e quatro empates.

Jogando pela 9ª rodada do Brasileirão, o Palmeiras contou com os retornos de Marcos, poupado no jogo contra o América-MG, Gabriel Silva, que foi liberado pela seleção brasileira sub-20 para enfrentar o Santos e o Flamengo, além do volante Pierre e do atacante Vinícius, que começaram o confronto no banco de reservas.

Thiago Heleno, devido ao terceiro cartão amarelo recebido na última partida contra o América-MG, não pode fazer parte do espetáculo deste domingo (10).

Jogando no esquema 4-4-2, com Maikon Leite e Dinei no ataque, o Palmeiras foi eficiente e não desperdiçou as oportunidades que teve. Foi arrasador no primeiro tempo, manteve o placar de 3 a 0 na segunda etapa – gols de Maikon Leite, Maurício Ramos e Patrik – e saiu aplaudido de campo.

O começo do clássico estava tão frio quanto a temperatura que fazia os torcedores tremerem nas arquibancadas. Foram poucos ataques perigosos de ambos os times. O jogo se manteve assim nos minutos iniciais. Até que Maikon Leite esquentou o clima da partida e levantou a torcida no Pacaembu.

Aos 20 min, Gabriel Silva fez uma jogada espetacular, rolou a bola para Luan que deixou o ex-santista Maikon Leite sozinho para driblar o goleiro Rafael e fazer o primeiro gol do clássico. 1 a 0 para o Palmeiras e muita cantoria nas arquibancadas do estádio Paulo Machado de Carvalho. Após o gol, o time alviverde cresceu na partida e começou a atacar o time santista, principalmente pelo lado direito do ataque.

E quando o relógio marcava 28min do primeiro tempo, Maurício Ramos também cresceu e foi lá no alto para cabecear a bola após cobrança de escanteio de Marcos Assunção. Foi o segundo gol do Verdão na partida e o segundo seguido de Maurício Ramos no Campeonato Brasileiro. Festa no Pacaembu para a torcida palestrina.

Mas o Palmeiras queria mais, muito mais. Aos 44min, após uma jogada entre Patrik e Márcio Araújo, o meia Patrik soltou a bomba no ângulo direito do goleiro santista. Um golaço para coroar o ótimo primeiro tempo da equipe alviverde. 3 a 0 no placar e um grande passo para mais uma vitória no Campeonato Brasileiro.

Os primeiros 45min de jogo se resumiram em um Palmeiras objetivo e eficiente. Aproveitou muito bem as chances que teve e seguiu rumo ao vestiário com um belo resultado.

Na volta para a segunda etapa, o Palmeiras retornou sem nenhuma mudança, até pela boa apresentação no primeiro tempo. Logo no primeiro minuto, um susto. Borges ganhou na velocidade, após ajeitar a bola com a mão, e levou perigo ao gol palmeirense, mas o goleiro Marcos salvou.

Com o resultado favorável, o Verdão esperava o Santos partir ao ataque para contra-atacar. Maikon Leite e Dinei tabelaram bem aos 16min, mas Maikon Leite chutou por cima da meta santista. Ao Santos, cabia apenas ouvir a torcida santista relembrar o título da Copa Santander Libertadores. Ao Palmeiras, cabia viver o presente e sentir a alegria dos torcedores com o placar elástico.

Aos 22min, a primeira alteração no alviverde. Maikon Leite pediu para sair e, muito aplaudido, deu lugar para Tinga. Doze minutos depois, Felipão, insatisfeito com a marcação no meio de campo, tirou o lateral Cicinho da partida e colocou o volante João Vítor, reforçando a defesa pelo lado direito.

Com isso, o jogo se manteve morno durante os minutos finais. Poucos ataques e sinais de que não haveria mais novidades. Aos 43min, o meia Patrik foi para o banco de reservas e Pierre voltou ao time do Verdão, aclamado pela torcida. Com dois minutos de acréscimo, o time palmeirense tocou a bola esperando o apito final. E então, aos 47min, Luiz Flávio de Oliveira pôs fim ao espetáculo.

O Palmeiras continua sem perder jogando em casa neste Campeonato Brasileiro, e também manteve a invencibilidade perante a equipe do Santos. Com o resultado, o Verdão chegou aos 18 pontos e ocupa a quarta posição no Brasileirão.

A próxima partida do Palmeiras será no dia 17 de julho, às 16h, contra o Flamengo, no estádio do Pacaembu.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 3 X 0 SANTOS

Local: Estádio Municipal do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 10 de julho de 2011, domingo

Horário: 18h30 (horário de Brasília)

Público: 16.751 pagantes

Renda: R$ 444.239,00

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Herman Brumel Vani (SP)

Cartões amarelos: João Vitor (Palmeiras); Léo e Pará (Santos)

Gols:

PALMEIRAS: Maikon Leite, aos 21, Mauricio Ramos, aos 29, e Patrik, aos 45 minutos do primeiro tempo

PALMEIRAS: Marcos; Cicinho (João Vitor), Mauricio Ramos, Leandro Amaro e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik (Pierre) e Luan; Maikon Leite (Tinga) e Dinei

Técnico: Luiz Felipe Scolari

SANTOS: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Rodrigo Possebon (Felipe Anderson), Arouca e Danilo; Diogo (Tiago Alves), Borges e Rychely (Roger)

Técnico: Muricy Ramalho

 Texto: site oficial do Palmeiras


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 jan 2018
Clínica com Zico no Maracanã une diferentes gerações em torno do sonho do futebol. Veja fotos

22 jan 2018
Tem de 10 a 16 anos e que jogar futebol? É levar a chuteira e conferir a agenda da semana na Faefid-UFJF

21 jan 2018
Virose no Carijó? Dirigente admite possibilidade, mas não quer usar como desculpa

19 jan 2018
Futebol do Baeta apresenta Comissão Técnica para Módulo 2 e admite que está atrasado

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse