10 jul 2011

A versão palmeirense dos 3 a 0 no Peixe



Clássico no Pacaembu. O Santos é o primeiro rival paulista que o Palmeiras encontra neste Campeonato Brasileiro. O palco do duelo foi o estádio Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu. O último confronto das duas equipes havia acontecido no dia 3 de abril deste ano pelo Campeonato Paulista, com vitória palmeirense por 1 a 0, em plena Vila Belmiro.

O time santista não vencia o Palmeiras desde 2006. Neste período, as equipes se enfrentaram oito vezes, com quatro vitórias do Verdão e quatro empates.

Jogando pela 9ª rodada do Brasileirão, o Palmeiras contou com os retornos de Marcos, poupado no jogo contra o América-MG, Gabriel Silva, que foi liberado pela seleção brasileira sub-20 para enfrentar o Santos e o Flamengo, além do volante Pierre e do atacante Vinícius, que começaram o confronto no banco de reservas.

Thiago Heleno, devido ao terceiro cartão amarelo recebido na última partida contra o América-MG, não pode fazer parte do espetáculo deste domingo (10).

Jogando no esquema 4-4-2, com Maikon Leite e Dinei no ataque, o Palmeiras foi eficiente e não desperdiçou as oportunidades que teve. Foi arrasador no primeiro tempo, manteve o placar de 3 a 0 na segunda etapa – gols de Maikon Leite, Maurício Ramos e Patrik – e saiu aplaudido de campo.

O começo do clássico estava tão frio quanto a temperatura que fazia os torcedores tremerem nas arquibancadas. Foram poucos ataques perigosos de ambos os times. O jogo se manteve assim nos minutos iniciais. Até que Maikon Leite esquentou o clima da partida e levantou a torcida no Pacaembu.

Aos 20 min, Gabriel Silva fez uma jogada espetacular, rolou a bola para Luan que deixou o ex-santista Maikon Leite sozinho para driblar o goleiro Rafael e fazer o primeiro gol do clássico. 1 a 0 para o Palmeiras e muita cantoria nas arquibancadas do estádio Paulo Machado de Carvalho. Após o gol, o time alviverde cresceu na partida e começou a atacar o time santista, principalmente pelo lado direito do ataque.

E quando o relógio marcava 28min do primeiro tempo, Maurício Ramos também cresceu e foi lá no alto para cabecear a bola após cobrança de escanteio de Marcos Assunção. Foi o segundo gol do Verdão na partida e o segundo seguido de Maurício Ramos no Campeonato Brasileiro. Festa no Pacaembu para a torcida palestrina.

Mas o Palmeiras queria mais, muito mais. Aos 44min, após uma jogada entre Patrik e Márcio Araújo, o meia Patrik soltou a bomba no ângulo direito do goleiro santista. Um golaço para coroar o ótimo primeiro tempo da equipe alviverde. 3 a 0 no placar e um grande passo para mais uma vitória no Campeonato Brasileiro.

Os primeiros 45min de jogo se resumiram em um Palmeiras objetivo e eficiente. Aproveitou muito bem as chances que teve e seguiu rumo ao vestiário com um belo resultado.

Na volta para a segunda etapa, o Palmeiras retornou sem nenhuma mudança, até pela boa apresentação no primeiro tempo. Logo no primeiro minuto, um susto. Borges ganhou na velocidade, após ajeitar a bola com a mão, e levou perigo ao gol palmeirense, mas o goleiro Marcos salvou.

Com o resultado favorável, o Verdão esperava o Santos partir ao ataque para contra-atacar. Maikon Leite e Dinei tabelaram bem aos 16min, mas Maikon Leite chutou por cima da meta santista. Ao Santos, cabia apenas ouvir a torcida santista relembrar o título da Copa Santander Libertadores. Ao Palmeiras, cabia viver o presente e sentir a alegria dos torcedores com o placar elástico.

Aos 22min, a primeira alteração no alviverde. Maikon Leite pediu para sair e, muito aplaudido, deu lugar para Tinga. Doze minutos depois, Felipão, insatisfeito com a marcação no meio de campo, tirou o lateral Cicinho da partida e colocou o volante João Vítor, reforçando a defesa pelo lado direito.

Com isso, o jogo se manteve morno durante os minutos finais. Poucos ataques e sinais de que não haveria mais novidades. Aos 43min, o meia Patrik foi para o banco de reservas e Pierre voltou ao time do Verdão, aclamado pela torcida. Com dois minutos de acréscimo, o time palmeirense tocou a bola esperando o apito final. E então, aos 47min, Luiz Flávio de Oliveira pôs fim ao espetáculo.

O Palmeiras continua sem perder jogando em casa neste Campeonato Brasileiro, e também manteve a invencibilidade perante a equipe do Santos. Com o resultado, o Verdão chegou aos 18 pontos e ocupa a quarta posição no Brasileirão.

A próxima partida do Palmeiras será no dia 17 de julho, às 16h, contra o Flamengo, no estádio do Pacaembu.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 3 X 0 SANTOS

Local: Estádio Municipal do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 10 de julho de 2011, domingo

Horário: 18h30 (horário de Brasília)

Público: 16.751 pagantes

Renda: R$ 444.239,00

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Herman Brumel Vani (SP)

Cartões amarelos: João Vitor (Palmeiras); Léo e Pará (Santos)

Gols:

PALMEIRAS: Maikon Leite, aos 21, Mauricio Ramos, aos 29, e Patrik, aos 45 minutos do primeiro tempo

PALMEIRAS: Marcos; Cicinho (João Vitor), Mauricio Ramos, Leandro Amaro e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik (Pierre) e Luan; Maikon Leite (Tinga) e Dinei

Técnico: Luiz Felipe Scolari

SANTOS: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Rodrigo Possebon (Felipe Anderson), Arouca e Danilo; Diogo (Tiago Alves), Borges e Rychely (Roger)

Técnico: Muricy Ramalho

 Texto: site oficial do Palmeiras


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.