18 jun 2011

Para se curar do Bahia, só na Ressacada



O Fluminense vai a Florianópolis enfrentar o Avaí, no próximo domingo (26). Pela 6ª rodada do Brasileirão, a bola vai rolar às 16h, na Ressacada. O time retoma a preparação, nesta segunda-feira, às 15h, nas Laranjeiras. Neste sábado (18), o Tricolor foi superado pelo Bahia, no Engenhão, por 1 a 0, gol de Jobson no último minuto. Com o resultado, o Fluzão soma sete pontos em cinco jogos.

Jogo equilibrado

Os primeiros momentos já ditaram aquele que seria o ritmo de toda a partida. O Fluminense comandando as ações, mas tendo pela frente um Bahia rápido e traiçoeiro. Logo aos 6 minutos, Diego Cavalieri fez ótima defesa em chute do atacante Júnior, que entrou no lugar de Souza. Foi o primeiro de uma série de lances incríveis protagonizados pelo goleiro do Fluzão, o melhor em campo.

A chance do Flu veio aos 27 minutos: Conca bateu falta e Fred mandou para o gol, mas Marcelo Lomba pegou bem. Lance perigoso que o árbitro Alício Pena Júnior (MG) parou, marcando falta de ataque. Na sequência, com a bola esperando na entrada da área do Bahia, o argentino e Souza pareciam tramar uma cobrança ensaiada. Fred apareceu de surpresa e chutou forte, mas a zaga baiana afastou.

No último lance da 1ª etapa, polêmica no ar. Aos 42, Carlinhos entrou na área e foi tocado por Jancarlos. A Torcida Tricolor pediu pênalti, mas o árbitro mandou seguir.

Castigo no fim

O 2ª tempo começou com Diego Cavalieri segurando o ímpeto do time de René Simões. Em cobrança de falta de Jancarlos, ele fez linda defesa. Júnior tentou aproveitar o rebote, mas o goleiro impediu que o placar fosse aberto, naquele instante.

Aos 24 minutos, o Fluminense chegou muito perto do gol. Souza avançou pela intermediária ofensiva e, como a marcação não chegava, decidiu arriscar. Ajeitou de longe e mandou um balaço na trave.

– A equipe não se apresentou da forma que esperávamos. O adversário marcou bem, de forma individualizada. No 1° tempo, não conseguimos chances de gol. No 2°, colocamos bola na trave, mas levamos o gol no final. Não podemos ficar chateados porque temos que trabalhar, buscando a melhor formação – afirmou o treinador Abel Braga.

E esse gol no final a que Abel se referiu foi um verdadeiro castigo. Aos 47 minutos, o Fluminense teve um escanteio para tentar a vitória e se lançou à frente. No contra-ataque, Ávine fez jogada individual pelo meio e deixou Jobson na entrada da pequena área. Ele chutou, sem chance para Diego Cavalieri: 1 a 0 Bahia. E o Flu passa a pensar no Avaí.

– De maneira nenhuma isso vai afetar o nosso foco. A reação negativa do torcedor é justa, pois não jogamos bem, mas os jogadores se dedicaram em cada segundo da partida. Não faltaram vontade e ambição em nenhum momento, mas o adversário, uma equipe de valor e difícil de enfrentar, conseguiu fazer um ótimo jogo – analisou Abel.

Texto: site oficial do Fluminense

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


24 set 2017
Aílton se emociona e não define permanência: “Estou disposto a ouvir proposta”

21 set 2017
Tupi pode ter até quatro desfalques. Aílton receita “guerrear e batalhar demais para conseguir o objetivo”

20 set 2017
Tupi fecha treino. Fortaleza em Sampa. Marcelo apita. Ingressos, gramado, reconhecimento, recepção. Veja o diário da decisão

20 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.