26 jun 2011

Enfim, Abel “estreia”



Atuando com um homem a menospor mais de uma etapa, o Fluminense venceu o Avaí, na Ressacada, por 1 a 0, gol do argentino Darío Conca e chegou aos nove pontos na tabela do Brasileirão 2011, neste domingo (26). Com a vitória, primeira sob o comando do técnico Abel Braga, o Tricolor chegou à 8ª colocação, distante seis pontos do líder.

O Fluminense foi superior durante toda a partida, mas mesmo assim se revezou no ataque com a equipe da casa. Ainda no primeiro minuto, o juiz marcou um recuo de bola pela zaga do Avaí e o Tricolor recebeu uma falta em dois toques de dentro da área. Na cobrança, Rafael Moura não conseguiu superar a barreira e o placar seguiu zerado.

Com o campo molhado e as duas equipes precisando da vitória, a partida ficou truncada, com muitos erros de passes e choques entre os atletas. Aos 23, porém, Conca fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Marquinho, que cabeceou sozinho, mas em cima do goleiro Aleks, que praticou grande defesa.

Aos 36, os papéis se inverteram. Na jogada, Marquinho cruzou pela esquerda para Conca, que arrumou a bola com tranquilidade e bateu no alto, na saída do goleiro, para abrir o placar na Ressacada. No minuto seguinte, porém, Rafael Moura fez falta em uma disputa de bola e o juiz entendeu que o atacante acertou intencionalmente o adversário, punindo o tricolor com cartão vermelho.

Veio a segunda etapa e o Avaí partiu para buscar o empate desde o início. Ainda antes do primeiro minuto, William cabeceou com perigo no primeiro poste para grande defesa de Cavalieri. O Fluminense respondeu com três ataques seguidos, que resultaram em conclusões perigosas, mas que não venceram o goleiro Aleks.

Com a desvantagem no placar e um homem a mais, o time da casa se lançou ao ataque e criou algumas oportunidades, mas também deixou espaços. Aos 11, Rafael Coelho cabeceou sozinho, com grande perigo. Oito minutos depois, foi a vez da velocidade tricolor fazer a diferença, quando Mariano avançou com a bola em diagonal e, da esquerda, cruzou para Conca. O argentino dominou e bateu colocado, mas a zaga conseguiu o corte no último segundo, impedindo o segundo gol tricolor.

O panorama do jogo continuou o mesmo pelos minutos seguintes, com a pressão ineficiente do Avaí e os contra-ataques perigosos do Fluminense. O apito final, após quatro minutos de acréscimos, confirmou a vitória tricolor por 1 a 0.

Avaí 0 x 1 Fluminense

Data e hora: 26/06/2011 – 16h

Estádio: Ressacada – SC

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Auxiliares: Herman Brumel Vani (SP) e Danilo Ricardo Simon (SP)

Cartões amarelos: Bruno, Cleverson e Pedro Ken (AVA); Diego Cavalieri, Mariano e Marquinho (FLU)

Cartão vermelho: Rafael Moura (FLU)

Gol: Conca (FLU)

Avaí: Aleks, Daniel, Welton Felipe e Gustavo Bastos e Julinho (Fábio Santos); Bruno (Cleverson), Acleisson (Maurício Alves), Estrada e Pedro Ken; Rafael Coelho e William. Técnico: Alexandre Gallo.

Fluminense: Diego Cavalieri; Mariano, Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diguinho, Souza (Fernando Bob), Conca (Ciro) e Marquinho (Matheus Carvalho); Rafael Moura. Técnico Abel Braga.

O treinador Abel comemorou muito não só o resultado mas a atuação da equipe: “Resgata a dignidade, traz o torcedor de volta”, resumiu.

Texto: site oficial do Fluminense


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

16 nov 2017
Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.