04 jun 2011

Deu Chico no Canindé



À espera da Arena Palestra Itália, o Palmeiras voltou ao estádio do Canindé em busca de mais uma vitória como mandante. No estádio da Portuguesa, o Verdão ainda não perdeu em 2011, e nem sequer empatou. Em quatro partidas disputadas, o alviverde venceu todas, fez nove gols e não sofreu nenhum.

Para o jogo contra o Atlético-PR, o técnico Luiz Felipe Scolari não pôde contar com Rivaldo e Valdívia, que continuam machucados, e também com Dinei, que foi impedido de atuar contra o ex-time devido a uma cláusula contratual. Por outro lado, o meia Lincoln e o atacante Wellington Paulista retornaram após lesão e estiveram disponíveis para ajudar o time comandado por Felipão.

Outra novidade que fez parte do espetáculo foi a estreia da nova camisa do Palmeiras, feita em homenagem ao título da Copa Rio de 1951, e que teve seu lançamento na última terça-feira (31).

Escalado no esquema 4-4-2, com Luan no meio e Adriano no ataque ao lado de Kleber, o Palmeiras conseguiu um excelente resultado e venceu o Atlético-PR por 1 a 0, com gol do ex-atleticano Chico.

A invencibilidade do Palmeiras no estádio do Canindé era um motivo a mais para a torcida acreditar em um resultado positivo. Com pouco mais de 10 mil torcedores, os palmeirenses marcaram presença no estádio e apoiaram o time do início ao fim.

Nos primeiros minutos de jogo, a bola parada de Marcos Assunção se tornou a principal arma do Verdão. Logo aos 7min, o camisa 20 cruzou direto pro gol do Atlético-PR, o volante Deivid desviou e o goleiro Márcio impediu o que seria o primeiro gol da partida. Um minuto depois, Marcos Assunção cobrou escanteio, a zaga do Furacão tirou, mas a bola voltou para Gabriel Silva que concluiu em gol. Seria o primeiro do Palmeiras, se o juiz Péricles Bassols Cortez não tivesse marcado impedimento do ataque alviverde.

Até os 25min, as jogadas mais perigosas do confronto foram do Verdão, sendo quase todas iniciadas nos pés de Marcos Assunção. O lateral Cicinho também teve boa participação na primeira etapa, criando jogadas pelo lado direito e levando perigo à área do adversário. Aos 26min, um susto. O atacante Adaílton levou perigo à meta do goleiro Marcos com um chute que tirou tinta do travessão.

Cinco minutos depois, a resposta do time paulista. Kleber fez boa jogada, passou pela defesa do Atlético-PR e a bola sobrou para Gabriel Silva, que com o pé direito, finalizou mal e perdeu a grande chance do Palmeiras no primeiro tempo. Mesmo com toda superioridade alviverde, a equipe comandada por Felipão não saiu do zero e foi para o vestiário com um empate sem gols.

Sem mudanças em ambos os times, o segundo tempo começou frio e a única boa chance do Palmeiras, até os 6min, estava irregular. Luan recebeu de Gabriel Silva, e quando finalizou pro gol, viu o árbitro paralisar a jogada. Aos 11min, a primeira alteração na equipe palmeirense. Adriano saiu e Wellington Paulista veio a campo para estrear no Campeonato Brasileiro.

No minuto seguinte, o lateral Rômulo, do Atlético-PR, fez falta em Kleber, impediu o contra-ataque do Verdão e foi expulso pelo juiz Péricles Bassols Cortez. Aos 15min, mais uma estréia no Brasileirão pelo Palmeiras. Patrik cedeu o lugar no time para Lincoln, recuperado de lesão.

Quando o relógio marcava 22min, Marcos Assunção, de novo, cruzou da direita e Wellington Paulista cabeceou em cima do goleiro do Furacão. Três minutos depois, Cicinho foi para o banco de reservas e Chico entrou para ajudar no meio de campo, enquanto Márcio Araújo se deslocou para a lateral.

Mas além de ajudar na marcação, Chico também se mostrou artilheiro. Com 30min da segunda etapa, Marcos Assunção usou bem a bola parada, cobrou escanteio e Chico, que acabara de entrar, estufou as redes atleticanas. Esse foi o primeiro gol do volante com a camisa do Palmeiras, e logo contra o ex-clube.

Aos 33min, Luan avançou pelo lado esquerdo, tentou o passe para o meio da área, mas jogou a bola para a linha de fundo, desperdiçando o que seria o segundo gol do alviverde. A partir daí, o resultado parecia satisfazer o time palmeirense, que controlou a partida até o final. E aos 48min, Péricles Bassols Cortez apitou e pôs fim ao confronto. Com o resultado, o Verdão continua invicto no estádio do Canindé em 2011 e se tornou líder provisório do Campeonato Brasileiro.

O próximo adversário do Palmeiras é o Internacional, em Porto Alegre, no dia 12 de junho.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 x 0 ATLÉTICO-PR

Local: estádio do Canindé, em São Paulo (SP)

Data: 4 de junho de 2011, sábado

Horário: 18h30 (de Brasília)

Renda: R$ 274.532,00

Público: 10.372 pessoas

Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)

Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (Fifa-RJ) e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ)

Cartões amarelos: Kleber e Chico (Palmeiras); Deivid (Atlético-PR)

Cartões vermelhos: Rômulo (Atlético-PR)

Gols:

Palmeiras: Chico, aos 31 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Marcos; Cicinho (Chico), Thiago Heleno, Danilo e Gabriel Silva; Marcos Assunção, Márcio Araújo, Patrik (Lincoln) e Luan; Adriano (Wellington Paulista) e Kleber. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

ATLÉTICO-PR: Márcio; Rômulo, Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Deivid, Marcelo Oliveira (Robston), Branquinho e Paulo Baier (Kleberson); Nieto e Adaílton (Madson). Técnico: Adilson Batista.

Texto: site oficial do Palmeiras

 

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


21 set 2017
Tupi pode ter até quatro desfalques. Aílton receita “guerrear e batalhar demais para conseguir o objetivo”

20 set 2017
Tupi fecha treino. Fortaleza em Sampa. Marcelo apita. Ingressos, gramado, reconhecimento, recepção. Veja o diário da decisão

20 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.